Topo
pesquisar

Guerra dos Emboabas

Séculos XVI ao XIX

PUBLICIDADE

O contexto histórico do Brasil Colonial evidenciou-se fundamentalmente a partir do século XVIII, com o início de movimentos de contestação contra a ordem colonial vigente (abusos e injustiças e sentimento de abandono) empreendida pelo governo português. A partir deste século podemos perceber uma precoce formação de um sentimento identitário entre os colonos, distanciando-os dos interesses e cultura portuguesa.

Os primeiros movimentos de contestação da política colonial portuguesa ainda não se caracterizavam por movimentos consolidados e com projetos políticos definidos, mas como movimentos regionalizados, sem uma articulação política mais ampla.

No século XVIII, os paulistas (Bandeirantes) descobriram ouro na região que passou a se chamar Minas, logo após a divulgação da presença do ouro no interior do Brasil, a “corrida” e a disputa pelo metal precioso iniciou; várias pessoas e aventureiros vieram das capitanias nordestinas e de Portugal em busca do enriquecimento. Tal ambição trouxe conflitos e destruição.

Quando chegaram às regiões auríferas, nordestinos e portugueses foram denominados pelos paulistas de “emboabas”, denominação pejorativa que se referia aos forasteiros que invadiram a região, em tupi a palavra emboaba significa “pássaros de penas emplumadas”.

Com a exploração do ouro nas Minas, a região logo aumentou significativamente de população e, consequentemente, aumentou também o comércio de artesanatos e alimentos. Com o crescimento da população na região aurífera e a partir do desenvolvimento comercial, sérios conflitos tiveram início; de um lado os emboabas e de outro, os paulistas.

Com a eclosão do conflito no ano de 1708, cerca de 300 paulistas perderam suas vidas, tentativas de negociações foram empreendidas, mas sem sucesso, os paulistas foram traídos pelos emboabas, estes últimos asseguraram poupar a vida dos paulistas que se entregassem, mas não foi isso que aconteceu quando os paulistas entregaram as armas, vários foram mortos, este acontecimento ficou conhecido na história como Capão da Traição.

Os paulistas não se deram por derrotados, organizaram-se em São Paulo e empreenderam um novo conflito com os emboabas, o governo colonial tentou impedir, mas sem sucesso. O conflito sem vencedores levou os paulistas a desistirem da região.

No ano de 1709, o governo colonial separou a capitania de São Paulo e Minas do Rio de Janeiro, somente no ano de 1720 ocorreu a separação entre as capitanias de São Paulo e Minas.

Após desistir da região das Minas, os paulistas (Bandeirantes) adentraram ainda mais ao interior do Brasil, descobrindo ouro em Mato Grosso (Cuiabá) e, posteriormente, em Goiás (Arraial de Sant’Anna que posteriormente passou a se chamar Vila Boa de Goiás e depois, Cidade de Goiás).

Leandro Carvalho
Mestre em História

PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Guerras Brasil Escola