Topo
pesquisar

Astecas X Espanhóis

Séculos XVI ao XIX

PUBLICIDADE

A civilização asteca, no século XII, constituía um dos diversos povos nômades, caçadores e guerreiros que viviam no norte do atual México. Em decorrência das difíceis condições climáticas da região, os astecas migraram para o Sul em busca de melhores condições de vida. Lá foram subjugados por povos tepanecas. A sujeição dos astecas aos tepanecas durou aproximadamente um século. No decorrer desse processo de subjugação, os astecas formaram uma sociedade complexa e assimilaram dos tepanecas e de outros povos conhecimentos técnicos, científicos, militares e políticos.

No século XVI, uma grande leva de espanhóis chegou à América, mais precisamente em 1504. Nessa leva encontrava-se Hernán Cortez, o denominado conquistador da América. No ano de 1519, Cortez atravessou o golfo do México para conquistar o território asteca. Nesse empreendimento, levou consigo um contingente com mais de 600 homens, aproximadamente 30 cavalos e cerca de 10 canhões. Os espanhóis acreditavam existir ouro em abundância nas cidades astecas, o que foi a principal motivação da viagem.

Quando os espanhóis desembarcaram nos territórios astecas (atual México), Cortez e sua tropa foram recepcionados por emissários enviados pelo imperador asteca Montezuma. De acordo com profecias astecas, naquele ano deveria chegar à região o deus Quetzalcátl, a serpente emplumada. Por isso, nos primeiros contatos entre astecas e espanhóis não aconteceram conflitos, pois os astecas pensaram que os europeus eram deuses. Assim, levaram para eles ouro como presente.

No dia 8 de dezembro de 1519, Cortez e sua tropa se encontraram pela primeira vez com Montezuma. Já sabendo que os europeus não eram deuses, o imperador asteca recepcionou pacificamente os espanhóis. Alguns dias depois, Hernán Cortez aprisionou Montezuma. Porém, temendo as armas de fogo dos europeus e a morte de seu imperador, os astecas não reagiram.

Cortez ausentou-se das terras astecas, mas deixou em seu lugar Pedro de Alvarado, que sem nenhuma razão massacrou cerca de 6 mil astecas no interior de um templo, onde os astecas celebravam uma festa. Ao retornar, Hernán Cortez encontrou um clima tenso entre espanhóis e astecas, que ficou ainda mais acirrado com a morte do imperador Montezuma, atingido por uma pedra na cabeça. Após esse fato, os espanhóis se retiraram, deixando todo o ouro para trás.

Contudo, no ano de 1521, Hernán Cortez e suas tropas retornaram às terras astecas, ocuparam-na e arrasaram os astecas. Os espanhóis submeteram os territórios astecas a seu domínio, que passou a ser chamado de Nova Espanha.

Leandro Carvalho
Mestre em História

PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Guerras Brasil Escola