Topo
pesquisar

Batalha de Kadesh: egípcios versus hititas

Idade Antiga

PUBLICIDADE

A Batalha de Kadesh (cidade localizada no atual Líbano), envolvendo os exércitos egípcios e hititas, ocorreu por volta do ano de 1274 a.C. e, possivelmente, representou o motivo para a assinatura do primeiro tratado internacional de paz realizado entre duas nações adversárias.

Apesar da vitória cantada por Ramsés II de que havia vencido sozinho milhares de hititas, levando-os a perecerem no rio Orontes, o que possivelmente houve foi um final de batalha sem vencedores. E isto de acordo com tabelas de argila encontradas por arqueólogos na região da Anatólia, atual Turquia, no início do século XX. Nas tabelas escritas em acadiano, língua utilizada na comunicação entre povos distintos da época, os hititas também se declararam vitoriosos na batalha, o que levou os arqueólogos a afirmarem que houve empate no conflito.

O objetivo da batalha era o controle da região da atual Síria, no Oriente Médio, entre os impérios egípcio e hitita. A batalha da cidade de Kadesh envolveu cerca de duas dezenas de milhares de combatentes e cerca de 5 mil carros de combate e carruagens.

Os egípcios chegaram próximos à cidade e montaram um acampamento próximo ao rio Orontes. Acreditando em informações repassadas por dois supostos beduínos, de que os exércitos hititas estavam em Alepo, mais ao norte, Ramsés e seus comandados avançaram no território com o intuito de pegar as tropas do rei Mutawali de surpresa. Entretanto, ao chegarem à cidade de Kadesh, os egípcios foram surpreendidos pelas tropas hititas que estavam atrás de um monte.

Ramsés havia se empolgado com a informação e avançou com apenas uma das divisões de seu exército, a divisão Rá. Os egípcios foram cercados pelos carros de guerra hititas e sofreram um intenso ataque com as flechas dos inimigos. A guarda pessoal do faraó conseguiu furar o cerco e fugir para o acampamento. Os hititas os seguiram e passaram a pilhar o acampamento egípcio. Neste momento, as demais divisões egípcias, Ptah e Set, vindas do sul, correram em auxílio ao faraó, o que levou as tropas de Mutawali a recuarem novamente à cidade de Kadesh.

Apesar de Ramsés mandar registrar em inúmeras inscrições em monumentos arquitetônicos sua ação na batalha como uma monumental vitória individual, o que realmente houve foi uma batalha sem vencedores. O império hitita manteve seus domínios na região, bem como os egípcios não sofreram perdas territoriais. Além de ser uma das primeiras batalhas da história da humanidade que foram largamente registradas, a batalha de Kadesh levou também hititas e egípcios a selarem um acordo de paz 16 anos depois. O sucessor de Mutawalli, Hatussili III, entrou em acordo com Ramsés no que dizia respeito aos direitos dos refugiados de ambos os lados em conflito, bem como na criação de um pacto de não agressão cumprido por egípcios e hititas. Hatussili III ofereceu ainda a Ramsés II sua filha para que o faraó se casasse com ela.

O conhecimento desta batalha e do acordo entre hititas e egípcios foi possível graças aos registros feitos sobre ele nos templos feitos em homenagem a Ramsés, evidenciando a importância da arqueologia no conhecimento do passado da humanidade.


Por Tales Pinto
Graduado em História

PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Guerras Brasil Escola